O CSEPA, inaugurado em 3 de maio de 2018, completou no mês passado um ano de existência, acreditando na ressocialização e responsabilização dos adolescentes de Passos e região

    Exibir tudo

    O CSEPA, inaugurado em 3 de maio de 2018, completou no mês passado um ano de existência, acreditando na ressocialização e responsabilização dos adolescentes de Passos e região

    O CSEPA é um Centro Socioeducativo de Internação com capacidade para 40 adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de internação e internação provisória, que funciona em parceria do Estado de Minas Gerais, através da Secretaria Estadual de Segurança Pública – SESP e o Instituto Jurídico para Efetivação da Cidadania e Saúde – IJUCI.

    Através da cogestão o CSEPA vem se destacando como uma unidade que cumpre na integra as diretrizes previstas no ECA e no SINASE, com o objetivo de ofertar oportunidades para os adolescentes acautelados.

    Desde de sua inauguração, o CSEPA conta com 105 profissionais, que seguindo orientações da Política Pública do Estado de Minas Gerais, desenvolve várias atividades com os adolescentes, como oficinas terapêuticas, cursos profissionalizantes, atividades esportivas, culturais e de lazer, assistência religiosa, atendimentos de demanda na área de saúde, ações para os familiares dos adolescentes, além de contar com acompanhamento escolar com frequência regular na Escola Estadual Neca Quirino, instalada dentro da unidade.

    Nesta semana o CSEPA organizou uma solenidade durante toda a semana, onde familiares dos adolescentes, integrantes das redes socioassistencial, educacional e de saúde, bem como autoridades do executivo, legislativo, judiciário e religiosas da cidade de Passos e do Estado de Minas Gerais, foram convidados a participar de uma comemoração dentro da unidade, onde todos tiveram oportunidade de conhecer a rotina dos adolescentes.

    Os convidados foram agraciados com a apresentação de várias atividades desenvolvidas junto aos adolescentes, como jiu-jitsu, capoeira, apresentação musical e exposição dos artesanatos confeccionados em oficinas.

    A presidente do IJUCI ressaltou que “os resultados alcançados neste ano refletem o compromisso da equipe de trabalho, o apoio da cidade e dos gestores públicos envolvidos. Comemoramos 12 meses sem rebeliões, fugas ou violências, somos exemplo de ressocialização”.