Exibir tudo

Programa Saúde do Futuro

Programa Saúde do Futuro

Neste projeto, temos como primeira premissa de atuação uma abordagem holística do ser humano. Segundo o conceito de 1947 da Organização Mundial da Saúde (OMS), com ampla divulgação e conhecimento, a saúde é definida como: “Um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”.

Portanto, viabilizar saúde significa:

  • Tratar a doença;
  • Promover o bem estar físico, mental e social.

Neste sentido, entendemos que muito mais do que propiciar medicação, cirurgias, consultas e exames, todos ligados à saúde física, muito mais é demandado.

Em primeiro lugar, é necessário trabalhar os aspectos sociais e mentais (ou psíquicos), no sentido de que muitas doenças estão atreladas à pobreza, à má alimentação, às lacunas em termos de educação formal e familiar, entre outros aspectos que tangenciam o alcance de bem estar pleno pelo ser humano. Como segunda premissa temos a intersetorialidade das ações executadas, tanto por intermédio de doações quanto por intermédio de ações de responsabilidade social por parte de organizações privadas, que retroalimentarão a cadeia de benefícios gerada pelas propostas.

Público-alvo: pessoas com limitado acesso à saúde, moradoras de territórios desprovidos de equipamentos públicos e privados necessários para os cuidados com a saúde.

Principais intervenções:

  • Projeto Luz para a Vida
  • Projeto Visão para o Futuro
  • Projeto Hospital Social

De forma geral, as principais ações do projeto Saúde do Futuro visam democratizar o acesso à saúde, em termos de prevenção e em termos de tratamento. Para isso, objetivam principalmente:

  • Trabalhar os aspectos de prevenção e conscientização do público alvo, de forma que possam por si mesmos desenvolver atitudes e comportamentos sustentáveis e de evitamento das doenças em geral;
  • Viabilizar o acesso da população de territórios e localidades desprovidas de equipamentos públicos a consultas médicas nas diferentes especialidades;
  • Viabilizar o acesso da população de territórios e localidades desprovidas de equipamentos públicos a exames nas diferentes especialidades;
  • Viabilizar o acesso da população de territórios e localidades desprovidas de equipamentos públicos a cirurgias nas diferentes especialidades;
  • Disponibilizar assessoria em Administração a hospitais filantrópicos que dela necessitem;
  • Disponibilizar ao público alvo acesso a atividades de prevenção (oficinas de saúde e de qualidade de vida).